sexta-feira, 16 de abril de 2010

Angustiada...


Vim falar sobre a saudade...

Saudade, em sentido amplo, resume-se à nostalgia, agonia, dor...e é isso tudo o que sentimos quando nos deparamos à lembranças...à falta...

Saudade causa dor! Muita dor! É uma dor estranha...não é dor física...é dor psicológica...estranho não é? Dói de você pensar...Pensar em alguém...em algo...em um tempo, um momento, uma fase...ou em qualquer coisa que esteja sentindo falta...em qualquer coisa que lhe deixe um vazio...grande...!

Quando há saudade, há buraco!

Há um buraco na alma...uma sensação de que nada que tente poderá preencher tal espaço...aí a gente só quer aquilo! É como um quebra-cabeça, que só falta uma peça para estar completo...e outra não encaixa, por mais que você tente de todas as formas...até encaixa um pouco, forçando, mas logo você tira porque percebe que não era aquela peça que estava faltando...então você sai numa busca inabalável dessa peça! E a encontra! Aí sim o quebra-cabeça está completo...

Mas e quando não encontra? E quando o que você busca causa dor a ponto de deixar incompleto? E você tenta buscá-lo por todas as partes? É assim que a saudade nos deixa...

Nos deixa desesperados...buscando coisas que nos façam ocultar um vazio...aí você acha uma peçinha qualquer e tenta...nem que por um tempo...mas oculta! Fazer o que não é? No desespero...forçamos uma peçinha qualquer...e ela quase encaixa...

Mas forçar? Será que forçar adianta? Você força, aí pensa: “com um pouquinho de força deu pra encaixar uma peçinha onde faltava...”. Tolice!

Não é assim que funciona...nem é a força que preenche buracos...! ...e não é de força física que falo...é força mental! Sim...aquele pensamento do “vai que dá” destrói a gente... Você não só não esquece o que procurava, mas ao contrário...pensa muito mais em encontrá-lo, porque machuca! A saudade machuca! E a “peçinha forçada” incomoda...e muito!

A saudade nos dá angústia...desmoraliza...o simples fato de querer “aquilo” perto de você e não ter, te deixa em apuros...te faz buscar formas de tapar um buraco que, infelizmente, não se tapa com outra peça. Te faz querer...mais e mais....e cada vez mais...aquilo que você não tem...aquilo que te falta... Ela se resume em fatos e fotos...em frases e fases...em vídeos e pessoas...em dias e noites... Em longas noites...em insônia...em saudade! Sim! Saudade se resume à Saudade, com todas as variações da palavra que se pode ter, mas não do sentimento... E, no final das contas, é por isso que sinto... Saudades... Sentimentos... Busca vã!

É por isso que eu busco toda noite formas de preencher esse buraco em minha alma. Eu sinto saudades...! Eu sinto um vazio...doloroso...angustiante...desesperador...vontade de saber onde está...o que faz...o que pensa...o que busca...o que move...o que gosta...o que falta....o que sente...o outro...

Saudades do tempo que não volta...de certas coisas que passaram...das pessoas que se foram...dos amigos que o tempo afastou...dos amores bandidos, ou não...das coisas que eu tinha, ou daquelas que não tinha também...saudades da vida...das pessoas...dos momentos...dos amigos...

...saudades de você! E...Principalmente de você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário