terça-feira, 20 de abril de 2010

Opostos...




Me peguei pensando a respeito da amizade e do amor, ou, em seus termos mais amplos, da loucura. Ambos fazem parte do meu cotidiano, me deixando cada vez mais confusa a respeito do que eu realmente sinto. Estaria eu me desfazendo em loucuras? Não! Apenas penso no que me fazes confusa... Apenas tento buscar de onde vem isso... Apenas quero descobrir o que me fazes assim: querendo-te a cada dia mais e perdendo a cada minuto a inclinação ao ódio... só sei que sinto! E o que? Não sei! Eu sinto, penso, vivo... e é isso o que importa!

Sinto duas coisas distintas, que me levam ao mesmo caminho... ambas vão me conduzindo a um lugar só... e, talvez, talvez não, é..! É isso o que me trouxe aqui... para transcender uma parte do que eu sinto...

Descobri que a diferença entre amor e amizade é, justamente, seus opostos.

O amor é frágil, nos faz flutuar, ficar cegos, ver coisas aonde não há! A amizade, fazendo seu oposto, é firme... potente..., nos faz “voltar à Terra”, e ainda nos dá óculos ou lentes quando é preciso.

O amor se rodeia de carinho, de ternura... te faz frágil a ponto de se abalar por sutilezas... A amizade é tolerante. Vem cercada e baseada num mix de sentimentos que ninguém explica esse modo de amar...

Na amizade troca-se palavras... No amor os gestos...

Na amizade nada pesa... No amor pesa-se tudo...

Na amizade há brilho labial... No amor, o que brilha é a alma...

Na amizade o outro é reflexo... No amor, os olhos refletem seu brilho...

Na amizade há dureza... No amor, tudo é sutil...

A amizade toca por letras... O amor por comoção!

A amizade é sã... O amor embriaga!

A amizade te abre os olhos... O amor, fecha!

A amizade te dá forças... O amor, indiferença!

A amizade te dá certeza... O amor, dúvidas!

A amizade pode acabar com mentiras... O amor com verdades!

A amizade te mostra... O amor te oculta!

A amizade te empurra... O amor te joga!

A amizade faz milagres... O amor, loucuras!

E é isso o que sou: uma louca consciente, movida há duas forças distintas que me levam a um lugar só: ao amor amigo! À amizade em juízo... Ao louco amor... Enfim, a Você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário