domingo, 29 de agosto de 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

.o.

...

Eu sei que as vezes pensa
Em mim quando está sozinha
Isso prova que esse amor
Tá criando raiz

Em todo caso perde o medo
E curte essa paixão
E entra pela porta da frente
Do meu coração

....



CINE!

Bom..o título dessa música é meio "pesado", então resolvi tirar...faz parte do novo álbum da banda Cine e a letra é boa..então resolvi postar... =}


Eu te deixei falar, agora é minha vez...

Quero paz, aposto que você também
Deixei de lado valores que eu me apeguei
Quando eu te encontrei...

Vem que eu tenho o amor que satisfaz
Não peço nada em troca, é você e nada mais...
Sem mais!
Razões pra fingir não querer...

É o passo certo pro acerto que você sempre precisou
Nunca encontrou
Te achei!
Se procura alguém que tenha o teu jeito e os seus medos também,
Encontrou...
É o passo certo pro acerto que você sempre precisou
Hoje encontrou

Eu e você

Vou fazer seu mau progredir pro bem
Dos seus mil defeitos, todos eu gostei
A cara de brava eu já decorei
Me tem nas mãos

Se meus amigos falam que isso não é amor
Por favor o que é amor então?
O que é amor então?
Desconfio que amor é você!

Pense nisso, pense em tudo que eu falei pra você
Se ainda não for o bastante, posso te prometer
O beijo que sonhou, escolher nosso som pra marcar um verão
Eu quero mesmo, me entregar pra ti
Por um momento, te assistir dormir
E dormir com você...

...até o amanhecer!



quarta-feira, 25 de agosto de 2010

1, 2, 3 ... 10!



Bom...como todo blogueiro faz, ou quase todo, vou tentar "me desligar" um pouco dos problemas corriqueiros escrevendo (ou tentando) sobre meu dia...
Bom, ontem fui para São Paulo, na MTV pra ser mais exata...fui com amigas buscar nossos ingressos, que por milagre, ganhamos para o VMB... chegamos tarde!
Hoje, trabalhei como de costume...meio cansada, mas trabalhei [porque vamos que vamos..isso não pode parar...rs...] e, em meio ao serviço, navegando nas ondas da internet, após muito procurar, descobri que tenho forte tendência ao signo de leão e, não ao de virgem, como acreditava até então...
Sempre achei os leoninos meio inconstantes, mas, em contra-regra, também sempre tive lá minhas dúvidas com tanta seriedade e organização virginiana...
Enfim...
Tirando tal fato, não sei o que acontece comigo...
Estou meio deprê hoje...achando que farei uma loucura que não deveria ser feita...mas que também não poderia deixar de fazê-la...Não sei....estou confusa...um lado me diz não...o outro me puxa pra isso como se tivesse posse de todas "as rédeas"... me deixa, realmente, sem ação nenhuma...!
E com isso passou meu dia...pensando... e no fim, comprovando...
Vim desabafar...afinal... meu computador me entende! =} E tem coisas que, infelizmente, só ele... =(
Estou deprê... e sei o motivo...
Só não achava que fosse tão forte...
Mas se ele é forte, sei que eu sou mais ainda! [ou não?]
E meu dia foi confuso...
e está sendo...
E é...
A insegurança me mata...ainda! Se não mata, me aleja... mas sã, eu sei que não saio...

"/

Aiiii...e eu sou péssima pra escrever sobre mim...
Desconsiderem isso, foi só um desabafo..porque está ficando dificil...eu sei que está!
Mto...
Dizem que é bom "contar até 10"...eu vou tentar...re tentar...e tentar novamente...
só neste texto jah foram dezenas de dezenas...
Na verdade acho que está tudo certo...
Ou melhor...
Estava tudo certo...
Eu fiz tudo certo...com um detalhezinho errado...
Errei quando coloquei sentimento...
Afinal...
tocou a alma!


:(



...

[...]
Mais uma vez
Encontro em mim o cheiro que há em teus lençóis
Ilusão pois sei que não existe algo entre nós
Eu não sei
Se os teus ouvidos estão prontos pra me ouvir
Pois não te vejo mais
Não sei mais como você é...
E nada vai fazer voltar
O tempo que eu perdi
Tentando te falar
Que eu não consigo respirar
Com medo de chorar de ouvir você falar
Não (e ouvir você falar)
Com medo de chorar de ouvir você falar
Não (ouvir você falar)
Com medo de chorar de ouvir você falar
Não..!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Presente da Paula! *____*

"Um momento especial de renovação para sua alma e seu espírito, porque Deus, na sua infinita sabedoria, deu à natureza, a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós capacidade de recomeçar a cada ano. Desejo a você, um ano cheio de amor e de alegrias.
Afinal fazer aniversário é ter a chance de fazer novos amigos, ajudar mais pessoas, aprender e ensinar novas lições, vivenciar outras dores e suportar velhos problemas.
Sorrir novos motivos e chorar outros, porque, amar o próximo é dar mais amparo, rezar mais preces e agradecer mais vezes.
Fazer Aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus.
É ser grato, reconhecido, forte, destemido.
É ser rima, é ser verso, é ver Deus no universo;
Parabéns a você nesse dia tão grandioso."



segunda-feira, 23 de agosto de 2010

23.08!




Bom..hoje...ainda dia 23 de agosto...pelo menos, quando começei a escrever era...
Sim! 23.08...dia em que nasci e, exatamente hoje, comemoro 22 aninhos...
E o que essa data significa?
Um dia como outro qualquer...Exceto pelo poder de renovação...

O dia de nosso aniversário, lê-se "nosso dia" tem essa força...Renovar!

A cada ano, cada "passagem", temos a sorte de poder notar tudo o que a vida traz de surpresa...e quantas peças ela prega...

E agora, em um intervalo de 1 ano, exato, pude perceber que fiz coisas que jamais imaginaria ter feito...conquistei coisas que jamais pensei...perdi coisas que não pensava...pessoas que não sonhava...mas, entre coisa e outra, o melhor...conheci pessoas maravilhosas, que farei de tudo para manter ao meu lado por tempo infinito! Amizades antigas que se renovam a cada intervalo...outras novas, mas todas com o mesmo brilho de pedras preciosas, guardadas a sete chaves... e que, como por mágica, renascem junto com nossa própria vida...a cada ano... ou, ainda contrariando esta idéia, por um motivo ou outro, deixam de existir nessa "nova etapa"... novos amores...novas paixões...novos sonhos...é tudo mágico... basta ter calma e analisar minunciosamente cada detalhe...único!

A vida é feita de momentos...e "meus momentos", ao lado das pessoas que amo e passei a amar, ou ainda, amava e não sabia... neste 1 ano, foram os melhores...e creio em Deus, ainda serão, por muito tempo...! Agradeço muito a cada minuto que passo nessa vida...e acredito também, que cada minuto, seja feito de magia...magia essa que temos em poder e nem sabemos [muitas veze...]...

Ah as lembranças... essas também são "fiéis" a nossas etapas... mas somente aquelas que queremos guardar... diria ainda mais... aquelas que tiveram a força total para nos acompanhar neste trajeto...e não foram "enterradas" como outras (desnecessárias!)...
À cada ano, nós não só deixamos algumas coisas para trás, como também armazenamos aquilo que queremos lembrar [quem sabe um dia] em arquivos (sim, são como gavetas) na nossa própria mente...e pq não, tbm paramos para refletir [e mtoooo] tudo o que passou e está passando... (e quando isso acontece é como se fossemos lá, no lugar mais secreto, e "abrimos a gaveta", retirando para uma breve análise, apenas o necessário... aí, se achamos que merece, guardamos novamente no mesmo lugar, senão... "uma tranqueira a menos" na gaveta...).

Nesse período, ainda, fiz coisas que jamais imaginaria ter feito...tentei fazer outras em vão...algumas não fiz! E sequer me arrependo... outras ainda não fiz, não tentei...e disso me arrependo muito... (quem sabe ainda aprendo?!)

Mas o mais importante?!

A cada ano, ou melhor, dia que passa, tenho ainda mais certeza de que tudo o que mais amo está ao meu lado....e isso o que importa...tenho uma mãe maravilhosa e que eu amo muito (embora não demonstre, pelo gênio talvez...)... uma família quase perfeita...rs... e amigos que, podem ser poucos, mas são os melhores...e eu tenho a certeza disso... e amo a cada parte aqui citada, incondicionalmente.... também tenho saúde.... não a melhor, mas é com ela que convivo...então...porque não "tocar a bola"... diabete repreende, mas não impede... pelo menos, não ainda! Vou levando, qto a isso...

...e quanto ao resto?
É só resto...
a gente dá um jeito... =}
Obrigada a todos pelo dia de hoje...

O texto pode ser confuso, mas eu não (pelo menos agora)...
A certeza que tenho é a mesma que me mantém firme....

A de que o amor supera tudo... e com garra a gente vence... [SempRe!]

Nova fase...mesma vida...
Renovada!


Parabéns pra mim!
...


\o/


Discretos [2]...



“Seria apenas mais uma história, se não tivesse tocado a alma...”



Medo?

“Você tem medo de se apaixonar. Medo de sofrer o que não está acostumada. Medo de se conhecer e esquecer outra vez. Medo de sacrificar a amizade. Medo de perder a vontade de trabalhar, de aguardar que alguma coisa mude de repente, de alterar o trajeto para apressar encontros. Medo se o telefone toca, se o telefone não toca. Medo da curiosidade, de ouvir o nome dele em qualquer conversa. Medo de inventar desculpa para se ver livre do medo. Medo de se sentir observada em excesso, de descobrir que a nudez ainda é pouca perto de um olhar insistente. Não suportar ser olhada com esmero e devoção. Nem os anjos, nem Deus agüentam uma reza por mais de duas horas. Medo de ser engolida como se fosse líquido, de ser beijada como se fosse líquen, de ser tragada como se fosse leve. Você tem medo de se apaixonar por si mesma logo agora que tinha desistido de sua vida. Medo de enfrentar a infância, o seio que criou para aquecer as mãos quando criança, medo de ser a última a vir para a mesa, a última a voltar da rua, a última a chorar. Você tem medo de se apaixonar e não prever o que pode sumir, o que pode desaparecer. Medo de se roubar para dar a ele, de ser roubada e pedir de volta. Medo de que ele seja um canalha, medo de que seja um poeta, medo de que seja amoroso, medo de que seja um pilantra, incerta do que realmente quer, talvez todos em um único homem, todos um pouco por dia. Medo do imprevisível que foi planejado. Medo de que ele morda os lábios e prove o seu sangue. Você tem medo de oferecer o lado mais fraco do corpo. O corpo mais lado da fraqueza. Medo de que ele seja o homem certo na hora errada, a hora certa para o homem errado. Medo de se ultrapassar e se esperar por anos, até que você antes disso e você depois disso possam se coincidir novamente. Medo de largar o tédio, afinal você e o tédio enfim se entendiam. Medo de que ele inspire a violência da posse, a violência do egoísmo, que não queira repartir ele com mais ninguém, nem com seu passado. Medo de que não queira se repartir com mais ninguém, além dele. Medo de que ele seja melhor do que suas respostas, pior do que as suas dúvidas. Medo de que ele não seja vulgar para escorraçar mas deliciosamente rude para chamar, que ele se vire para não dormir, que ele se acorde ao escutar sua voz. Medo de ser sugada como se fosse pólen, soprada como se fosse brasa, recolhida como se fosse paz. Medo de ser destruída, aniquilada, devastada e não reclamar da beleza das ruínas. Medo de ser antecipada e ficar sem ter o que dizer. Medo de não ser interessante o suficiente para prender sua atenção. Medo da independência dele, de sua algazarra, de sua facilidade em fazer amigas. Medo de que ele não precise de você. Medo de ser uma brincadeira dele quando fala sério ou que banque o sério quando faz uma brincadeira. Medo do cheiro dos travesseiros. Medo do cheiro das roupas. Medo do cheiro nos cabelos. Medo de não respirar sem recuar. Medo de que o medo de entrar no medo seja maior do que o medo de sair do medo. Medo de não ser convincente na cama, persuasiva no silêncio, carente no fôlego. Medo de que a alegria seja apreensão, de que o contentamento seja ansiedade. Medo de não soltar as pernas das pernas dele. Medo de soltar as pernas das pernas dele. Medo de convidá-lo a entrar, medo de deixá-lo ir. Medo da vergonha que vem junto da sinceridade. Medo da perfeição que não interessa. Medo de machucar, ferir, agredir para não ser machucada, ferida, agredida. Medo de estragar a felicidade por não merecê-la. Medo de não mastigar a felicidade por respeito. Medo de passar pela felicidade sem reconhecê-la. Medo do cansaço de parecer inteligente quando não há o que opinar. Medo de interromper o que recém iniciou, de começar o que terminou. Medo de faltar as aulas e mentir como foram. Medo do aniversário sem ele por perto, dos bares e das baladas sem ele por perto, do convívio sem alguém para se mostrar. Medo de enlouquecer sozinha. Não há nada mais triste do que enlouquecer sozinha. Você tem medo de já estar apaixonada.”



Pensamentos Discretos...

“Eu não quereria como parceiro de vida quem não pudesse querer como amigo. E amigos fazem parte de meus alicerces emocionais: são um dos ganhos que a passagem do tempo me concedeu. Falo daquela pessoa para quem posso telefonar não importa onde ela esteja, nem a hora do dia ou da madrugada, e dizer: ‘Estou mal, preciso de você’. E ele ou ela estará comigo, pegando um carro, um avião, correndo alguns quarteirões a pé, ou simplesmente ficando ao telefone o tempo necessário para que eu me recupere, me reencontre, me reaprume, não me mate, seja lá o que for.”

- Lya Luft.

------------------------------------

“Eu sou mole demais por dentro pra deixar todo mundo ver. Eu deixo pra quem eu acho que pode comigo. Ninguém sabe. Mas eu tenho coração de moça.”

- Fernanda Young.

------------------------------------

“Que comece agora. E que seja permanente essa vontade de ir além daquilo que me espera.”

- Caio Fernando Abreu.

-------------------------------------

“Não é raro, tropeço e caio. Às vezes, tombo feio de ralar o coração todinho. Claro que dói, mas tem uma coisa: a minha fé continua em pé.”

- Caio Fernando Abreu.

--------------------------------------

“Se não der certo, meu coração é esperto. Não vai parar de bater pra te esquecer, meu bem.”

- Cazuza.

-------------------------------------------

“Te quero imensamente bem. Fico pensando se dizendo assim, quem sabe, de repente você até acredita. Acredite.”

- Caio Fernando Abreu.

-------------------------------------------


domingo, 22 de agosto de 2010

É preciso SENTIR...!



...
O cara diz que te ama, então tá! Ele te ama. Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado. Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas? Mas ouvir que é amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros. A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras, precisa de lealdade, sinceridade, fidelidade…

Sentir-se amado, é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade,que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que coloca-se a postos Para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso. Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou há dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica Triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d’água. Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão…

Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta. Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!

-------------

É preciso sentir... e eu sinto! Por isso digo que Amo...


[Arnaldo Jabor]

Momento Carlos Fernando de Abreu....

"Eu te amo.
Ela sorriu, tímida.
- Você me ama?
- Não.
Respondeu sorrindo.
Todos os que amo vão embora.
- Eu não suportaria te ver partir."

------------------------



quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Ilusão?



Hoje eu quis brincar de ter ciúme de você
Mas sem porquê meu coração me avisou que não
Fingi na hora rir
Talvez por aqui estar tão longe de você pra te dizer.

Aquilo que eu temia aconteceu ou foi só ilusão?
Você manchou nós dois e desbotou a cor de um só coração
Ou anda sozinha, me esperando pra dizer coisas de amor?

Pois eu, eu só penso em você
Já não sei mais por que
Em ti eu consigo encontrar um caminho, um motivo, um lugar pra eu poder repousar meu amor

Quantas horas mais vão me bater até você chegar aqui?
Meu lar deixou de ser aquilo que um dia eu construi
Eu fico sozinho esperando, pra trazer você, pra mim.

Sofro por saber que não sou eu quem vai te convencer
Que cada dia a mais é um a menos pro encontro acontecer
E eu fico sozinho esperando por você, meu bem-querer

Pois eu, eu só penso em você
Já não sei mais por que
Em ti eu consigo encontrar um caminho, um motivo, um lugar pra eu poder repousar meu amor...

[Los Hermanos]


segunda-feira, 16 de agosto de 2010

..ou não.



As piores verdades são aquelas que parecem mentira.

Mas então o que é a verdade, se não tudo aquilo em que acreditamos com todas as nossas forças, até o fatídico momento em que não cremos mais? As verdades mudam, e as tuas o fazem numa velocidade que acredito que ninguém seja capaz de acompanhar. Justamente, por medo disso, tratei de despir meus sentimentos de poesia. No entanto, as nossas situações, mesmo nuas de significado, mesmo ceticamente analisadas com a frieza de um cirurgião, teimavam em rabiscar sorrisos na minha cara. Sorrisos que não saíam em água corrente. Mesmo assim, tenho vivido ao pé da letra o ‘dia-após-o-outro’, jamais adornando os dias com os meus costumeiros exageros que conheço bem. É difícil manter os pés no chão enquanto a mente voa.

Talvez o que me compete seja justamente diagnosticar a completa inexistência do romance, ou constatar que trata-se de um bobo conceito hipotético. Uma ideia que nos inspira, que nos motiva, que nos estufa o peito através de um brusco sopro do mais puro nada. Uma isca que nós, mesmo após fisgados sucessivas vezes, seguimos mordendo, constantemente e com convicção. E eu mordi mil vezes e vou morder outras duas mil, justamente por acreditar na ínfima chance de – somente por uma vez – aquilo tudo não ser uma mentira.

As piores mentiras são aquelas que parecem verdade.



[Lucas Silveira]


A sua insegurança era por mim....




Eu vejo o que aprendi,
O quanto te ensinei
E é nos teus braços que ele vai saber
Não há porque voltar,
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez

O que fazes sem pensar,
Aprendeste do olhar
E das palavras que eu guardei pra ti
Não penso em me vingar,
Não sou assim
A tua insegurança era por mim

Não basta o compromisso,
Vale mais o coração!
E já que não me entendes,
Não me julgues,
Não me tentes!
Pois o que sabes fazer agora,
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim

Ninguém sabia, e ninguém viu
Que eu estava ao teu lado então...


Sou fera
Sou bicho
Sou anjo
E sou mulher
Sou minha mãe
Minha filha
Minha irmã
Minha menina
Mas sou minha. Só minha! E não de quem quiser...
Sou Deus, tua deusa, meu amor...

Alguma coisa aconteceu,
Do ventre nasce o novo coração
Não penso em me vingar,
Não sou assim

A tua insegurança era por mim

Não basta o compromisso,

Vale mais o coração

Ninguém sabia, e ninguém viu

Que eu estava ao teu lado então


Sou fera
Sou bicho
Sou anjo
E sou mulher
Sou minha mãe
Minha filha
Minha irmã
Minha menina
Mas sou minha
Só minha
E não de quem quiser
Sou Deus tua deusa meu amor

O que fazes por sonhar,
É o mundo que virá
Pra ti, pra mim,
Vamos descobrir o mundo juntos, baby
Quero aprender com teu pequeno grande coração
Meu amor, meu amor...

[Cássia Eller]




domingo, 15 de agosto de 2010

Deixa Estar

Ligue, ligue, ligue, ligue, ligue para mim!
Diga, diga, diga, diga, diga que me ama que eu não vou mais implorar.
Se quer saber, deixa estar.
Digo que não ligo mas não vivo sem você.
Eu falo não me calo.
Tiro sarro só pra ver se eu consigo despertar o seu amor.
Deixa estar.

Eu sei que na verdade eu não consigo entender o nosso amor.
Que teu silêncio fala alto no meu peito
e que nós dois estamos juntos na distância.
Discrepância do destino!

Ziguezagueando zonzo de te procurar,
Eu tranco no meu pranto canto alto de euforia que eu queria te cantar.
Guardo pra mim. Deixa estar.
Sei que fez um mês entre vocês, de união.
Pouco, muito pouco, quase nada ...
Nesta estrada você esta na contramão.
E a solidão, deixa estar.

Vocês vão aprender que nesta vida não se pode mais errar.
Vão descobrir que entre as estrelas e o chão existe o mar.
E aí então a euforia, um belo dia, vai passar
e cairá sobre seu mundo, num segundo, a traição.

Deixa estar...



Verdades...

[...]
Quem me dá sossego
Também tira meu sossego
Quem tem meu tempo
Também invade o meu sono
Quem vê meus medos
Sabe que eu nasci cedo
E quem tem minha verdade
Sabe que na verdade eu queria estar com você
Você estando bem
Está tudo bem...



domingo, 1 de agosto de 2010



Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito.
E também me dói quando percebo que feri.
Mas tantos defeitos tenho.
Sou inquieta,
ciumenta,
áspera,
desesperançosa.
Embora amor dentro de mim não falte.

Por isso [te] espero...

Eu sei como é, já estive em seu lugar
Sem ninguém, você pode se perder
Você tenta não sentir e não pensar
Mas lamenta a coragem que te falta para aceitar

Eu sei como é perder, já estive em seu lugar
Sem ninguém, você pode se encontrar
Você tenta não pensar, e não sentir
Mas lamenta, a coragem que te falta para sorrir

Talvez só mais um dia, um mês
Talvez tudo acabe rápido demais
E nos momentos que nunca irão voltar
Você pode ter certeza que eu vou te entender porque

Eu sou igual a você
Já tive dias melhores também
Por isso ainda estou aqui
Esperando por você

Se você sentir que está sozinho
E isso te fizer sofrer
Saiba que somos iguais
E as vezes, eu me sinto assim também
Mas de nada adianta se entregar ao que só te faz mal
Ninguém irá te resgatar dos pensamentos que você criou, eu sei,

porque

Eu sou igual a você
Já tive dias melhores também
Por isso ainda estou aqui
Esperando por você...


[Eu sou igual a você --- Hateen]