sábado, 30 de abril de 2011

Amores Impossíveis

Eu amo quem não me ama. Leia o caso da leitora S.
e aprenda um pouco sobre como lidar com um amor impossível.



S. escreveu:
Estou sofrendo há meses porque a garota que eu gosto me deu um fora, sem ser exatamente um fora e não sei o que devo fazer.
Nos conhecemos em uma festa, mas ela estava namorando. Depois encontrei o orkut dela, ela havia terminado e estava triste. Começamos a conversar pelo msn e saímos, como amigas, falei que gostava dela e marcamos de viajar.
Foi a viagem dos sonhos, rolou umas carícias de cá e de lá, massagens só nela, mas ela sempre falando que éramos só amigas. Voltando de lá, ela arrumou uma guria e disse estar apaixonada por ela, porém nos falamos todos os dias até hoje. Coisas como: “o que você comeu hoje”, “tá cansada?”, “vou cantar pra você dormir”, enfim, coisas que dizemos para namoradas.
A guria terminou com ela por ciúme de mim. Aí ela está com raiva, dizendo que eu fico no pé dela, mas ela me liga sempre. Combinamos de sair no dia do término e depois do término inclusive, apesar de ela me considerar culpada por ela terminar.
Ela disse q nunca seremos namoradas, mas quem fica grudada no meu pé é ela. Pede cafuné, massagem, os abraços são longos e cheios de carinhos.
Qual é a dela? O que eu faço? Sou apaixonada por ela e queria muito namorá-la.
O q será que a bloqueia? Tenho alguma chance?
Alguém tem bola de cristal aí? rs.


A Psicóloga Lilian Mendes responde:

Olá S!
Conheço muitos amores complicados que em sua história original jamais dariam certo, entretanto na atualidade provam que é possível ser feliz! Não importa se moravam longe demais, se tudo começou pela internet, se a garota era evangélica, se ela estava na porta da igreja para casar-se com um homem e na hora H pensou melhor, se a mulher era isso ou aquilo. Não importa, o amor venceu!
Amores que sofreram ameaças, maledicências, maldades, pressões dos pais, da sociedade, e tantas outras coisas que nem daria para falar tudo, mas que conseguiram sobreviver apesar dos pesares.
O amor é possível, mágico, lindo e é o que todas desejam, entretanto é preciso tomar muito cuidado para não procurá-lo no lugar errado ou de maneira errada, pois se assim for, você poderá entrar em uma cilada criada por você mesma.
Há muitas mulheres que amam mulheres que estão em situação semelhante ou tão complicada quanto. Sofrem muito tempo por um amor que não acarreta nenhum benefício, nenhuma felicidade, não agrega em nada… E apesar disso são mulheres que permanecem em total sofrimento durante longos períodos sem nada mudar ou que seja resolvido. Aceitam passivamente uma vida vazia, infeliz, cheia de desejos não satisfeitos, em prol de uma idéia fixa.
É muito importante refletir e quem sabe até fazer uma autocrítica para descobrir até que ponto o seu desejo está de acordo com uma realidade possível ou se é pura teimosia.
Ser persistente diante de um amor difícil e lutar para que ele realmente cresça é uma coisa e ser teimosa exageradamente a ponto de querer modificar uma situação totalmente impossível é outra história.
Forçar barras e deixar de lado o bom senso em muitos casos acaba gerando situações de total conflito e na maioria das vezes não leva a nada, além de muito sofrimento, perda de tempo, angústia e decepção.
Em alguns momentos é preciso ter coragem para admitir que não deu certo, que acabou, que há vida lá fora e que é necessário mudar o curso da história…
Creio que deixar-se confundir, acreditando em algo imaginário e vendo a situação de maneira fantasiosa, ter os pés no chão e respeito por si mesma é o diferencial entre o sucesso e o fracasso. Obviamente que os resultados dependem muito mais da maneira como você olha para a situação, sendo realista ou não.
Apenas para exemplificar, segue alguns questionamentos que seriam interessantes que fossem feitos:
  • Até que ponto é amor ou cisma?
  • Esperar até quando?
  • Insistir, mesmo minha autoestima sendo surrada, vale a pena?
  • Qual o momento de “pular fora” e perceber que é chegada a hora de não mais me maltratar assim?
  • Até que ponto esse “amor impossível” não está sendo usado por não haver coragem suficiente de me assumir? Justificando meus medos de viver bem em uma relação possível e saudável.
Saber decodificar os sinais para entender se é um sim ou um não é importante, afinal você é responsável por suas escolhas. Não seja prisioneira de suas vontades, fique do seu lado sempre!
É importante ampliar seu olhar diante da realidade de sua vida, do relacionamento que você escolheu, do respeito que você tem por si mesma e a quem você direcionou seu amor. Revendo seus valores, posturas… Buscando alternativas para modificar suas escolhas e crenças…
Não é nada fácil para algumas pessoas perceberem que optaram e investiram no caminho errado e constatar que tudo não passou de um grande engano e reconhecer que não vale a pena enfiar as mãos em um vespeiro, mas será que viver insistindo na infelicidade própria não é algo muito mais difícil e dolorido?
Pensar se é correto condenar-se a uma vida de sofrimentos e sem saídas a espera de viver um amor que está mais que provado que não acontecerá, uma vez que os fatos gritam o tempo todo, que não dá mais…
Questionar se vale a pena viver sem ser correspondida, sem prazer, perdendo sua identidade, suas verdades, seus princípios… Objetivando um relacionamento praticamente impossível e que já deu sinais claros que não passa de uma roubada, ficar ao lado de uma pessoa que age de maneira egoísta, pensando somente no seu bem estar e oferecendo tantas incertezas.
Saiba que o amor é raro, privilégio que muitas pessoas passam a vida toda sem conhecer, é para aquelas que aceitam correr riscos e para as fortes, porém há de se mensurar até onde é amor e até onde é exagero, orgulho e egoísmo.
O desapego é perceber que é hora de abandonar uma idéia fixa, abrir mão do que tanto deseja e encontrar os caminhos mais fáceis que na maioria das vezes são os verdadeiros, buscando o amor que vale a pena ser vivido.
Os relacionamentos são muito importantes uma vez que também ajudam a pessoa crescer, mas não deixe de abrir-se para o novo e perceber o que você está fazendo com sua vida e quem sabe até escolher outros caminhos.
Ficar na situação participando de joguinhos a espera que a outra pessoa decida o que é melhor para você nada mais é do que perder seu tempo, à disposição das decisões dela, não havendo necessidade de bola de cristal para perceber que os resultados não serão positivos.
É preciso admitir quando há excessos resultando em muitos sofrimentos e humilhações e em alguns casos até uma neurose obsessiva.
Pense e decida o melhor caminho para sua vida!
Desejo sorte!!
Boa sorte!!



"...Sonharás uns amores de romance, quase impossíveis. Digo-lhe que faz mal, que é melhor contentar-se com a realidade;
se ela não é brilhante como os sonhos, tem pelo menos a vantagem de existir..."
- Machado de Assis



Um comentário:

  1. oi, conheci uma garota, e ela é super gente boa, e tals, ela me disse que gostava de meninas e eu disse normal rsrsrs, não sei de devia ter dito outra coisa, mas acontece que eu estou realmente gostando dela, e quero que ela goste de mim,que seja minha namorada. caso começamos a namorar, como eu devo conta para minha familia, claro que terá aquele preconceito inicial. mais eu estou gostando realmente dessa garota espero que ela goste de mim, que sejamos felizes juntas

    ResponderExcluir