domingo, 13 de novembro de 2011

Dicas

Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe porque ama, nem sabe o que é amar...

Fernando Pessoa

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Lembranças...

"Eles não se entendiam, raramente concordavam em algo. Brigavam sempre. E se desafiavam todos os dias. Mas, apesar das diferenças, tinham algo importante em comum: eram loucos um pelo outro..."



sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Prefiro meu degrau do que sua escada...








A verdade simplesmente é essa:

Quando você cai em um poço, raramente, virá alguém que te joga uma corda disposto ao esforço que terá que ser feito pra te puxar pra cima. A maioria das pessoas que se aproximam, certamente, serão 'curiosos' com baldes e enxadas... são pessoas que te olharão lá de cima e farão duas coisas certas: terão qualquer tipo de sentimento à primeira vista (se bom ou ruim vai depender da pessoa e do coração que ela tem) e te jogarão terra. Sim! Terra!

Não há como se livrar disso. É o que elas farão. É o mais simples a fazer...e digo mais, pode ser o que você faria! Ninguém. Ninguém! Terá a capacidade de se esforçar por você o tempo todo. O mais simples é jogar terra, não tem outro jeito. Ou até tem, mas serão poucos que terão tempo e disposição pra fazer isso. E se alguma pessoa tem tempo e disposição pra fazer por você, pode ser que você mesmo não tenha. O "fundo do poço" é sujo, é frio, dá fome, medo, angústia...você não vai durar lá...muito menos ficar vivo e sofrendo tanto tempo. Você vai precisar dessa terra. Você vai precisar que alguém te jogue terra, porque, por mais que te joguem uma corda e estejam dispostos a te puxar pra cima, pode ser que seja você mesmo que não tenha forças de segurar firme e escalar por ela. Então pense. Você precisa de terra. Você necessita que joguem algo emcima de você. Um pouco de cada vez. Porque as coisas que caem sobre sua cabeça ainda machucam e têm que ser devagar. Um pouquinho de cada um. Um pouquinho de cada vez...mas ajuda!


E porque?



...Já parou pra pensar que com a terra que cai sobre sua cabeça, se você tiver o mínimo de disposição que seja, você pode construir seu degrau ou sua cova?

Se escolher uma cova não se mova! A terra que te jogam se encarregará de enterrar você. Ela irá prencher cada espaçinho vago à sua volta até que te enterre completamente e você não tenha mais como se movimentar ou respirar, então você afunda! Literalmente, se enterra!

Mas se você tiver disposição pra "direcionar" onde essa terra deve cair...e qual espaço ela poderá e deverá preencher no espaço que você ocupa...você fará dela, degrais cada vez mais altos.

As pessoas terão um esforço habitual de tentar enterrar você, mas use o esforço delas à seu favor. Isso cabe à você. O esforço delas está sendo feito. E você acredite ou não, elas se esforçam muitoooo pra jogar algo na sua cabeça e ajudar você a acabar com esse "sofrimento" que, aos olhos delas, é estar caído em um buraco. Mas eu digo: receba agradeça pela terra que te jogam e o esforço que muitos estão tendo para que ela caia sobre você! Afinal, não há esforço que não deva ser recompesado...nem mesmo aquele que algumas pessoas fazem pra te afundar.




Comece devagar....se esforce pouco, ou muito, isso depende de quanta terra te jogam numa única vez...mas dite você aonde essa terra que te jogam deve cair e qual espaço ela deve preencher no espaço em que você se encontra. Nem que esse seja o pior que você poderia estar naquele momento. E eu digo e repito que é. Não há lugar mais temível do que este que de repente você esteja agora. Mas posso te garantir que é nele que você tomará decisões importantes na sua vida, inclusive a de aceitar ou não, tudo o que as pessoas irão jogar sob sua cabeça.

Com um, dois, três baldes de terra você já terá uma base sobre seus pés...
Aí mais um, dois, três...e você terá um degrau...e mais outro, e mais outro, e mais outro....

Quando se der conta, você mesmo, terá feito uma escada enorme apenas daquilo tudo que jogaram pra te enterrar. Sim. Algumas pessoas poderão recopensar sua "vontade de subir mais e mais" e te jogarão ainda coisas úteis. Você se alimentará delas, tirará forças disto que outras jogarão para compensar o seu esforço. Mas só o SEU ESFORÇO que será capaz de trazer você pra cima. Por mais que te joguem alimento, seja ele pra corpo ou alma, cabe a você consumí-lo ou não. Então. O esforço é seu! Os "anjos" aparecem na hora certa, te "jogam" forças de alguma forma, e você irá se lembrar a vida toda de cada um deles, mas ainda assim, se você não tiver disposto a usar essa força à seu favor, ela só servirá de adubo pra terra que te jogam...e no caso da sua escolha ser a cova, alimentará os vermes que irão te consumir com o tempo. E aí você sabe, depois de enterrado, as chances de que algo mude se anulam. Você querendo ou não...o que foi enterrado, não volta. Lei da vida...

Portanto, quando estiver lá no fundo, aceite tudo que te jogam com o coração e mente abertos...
Mas decida VOCÊ o que fazer com isso. A terra que muitos julgam te enterrar, com seu esforço e capacidade, pode ser a mesma que vai te levar pra cima...com determinação e calma... a comida que te jogam, pode te dar forças ou servir de adubo para a terra que pode te enterrar dependendo da sua escolha... o que você acha que não deve consumir por ser "podre" pra você, ainda pode ser o que traga flores pra escuridão que você se encontra...e essa mesma flor é quem te fará companhia (a única e melhor que você terá, acredite), naquelas noites que, se você estivesse "fora do poço", jamais teria parado pra contemplar, de verdade, o significado real de olhar pra cima e enxergar a beleza das estrelas...

Tudo é questão de escolha... de SUA escolha...
e digo e repito quantas vezes forem necessárias...
A escolha é sua.
Só sua...

Portanto, escolha bem o que fazer com o que te atiram...
se escolher construir degrais, lembre-se que se você, por descuido ou livre arbítrio, "cair" outra vez no mesmo poço, você já terá como voltar... no caso de cova, não há escolha...apenas enterre-se e espere que as pessoas esqueçam...










Na vida tudo passa, não importa o que tu faça. O que te fazia rir, hoje já não tem mais graça. Tudo muda, Tudo troca de lugar...o filme é o mesmo só o elenco que tem que mudar, que alterar pra poder se encaixar, se não for pra ser feliz é melhor largar...Então se ligue e busque felicidade! Pra existir história tem que existir verdade. Numa estrela cadente o sonho se faz presente, no compasso do batuque de um coração doente. A fera tá ferida, mas não tá morta, Deus fecha a janela mas deixa aberta a porta...Porque o sol não se tampa com a peneira. Pra quem já tá molhado um pingo é besteira... Renovo minha força vendo o sol se pôr, pensamento longe, renovo meu amor...Minha voz faz eco, tristeza que eu veto, não importa qual o papo, o papo aqui tem que ser reto. E cada chaga que a gente traz na alma é a confirmação de que a ferida sara... E se restaura, já foi cicatrizada! Eleve as mãos pros céus que a tua alma tá blindada, pois ninguém vive conto de fadas...Prefiro meu degrau do que sua escada! Que por sinal é pra subir e pra descer...um degrau de cada vez é assim que tem que ser...Tá entendendo o que eu tô falando? Caiu a ficha ou ainda tá boiando?Minhas palavras pairam pelo ar, e o meu show tem que continuar...por isso eu continuo no rap eu destruo, Como dizia Ali dou ferroadas e flutuo...Que nem no ringue: tem que ter molejo...na minha criação a força vence o medo!




Sem querer controlar o que sinto, vivo sem deixar sombras no tempo...Então se ligue, Busque felicidade...Pra existir história tem que existir verdade!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Deixa Rolar

Mais uma vez tá ai você, sonhando acordada sentada
Olhando o tempo passar sem esperar por nada
Ou esperar por tudo que esteja por vir
Calada,
ouvindo aquela voz que nao cansa de repetir
Na sua mente,
dizendo pra correr atrás
Mas ela mente,
eu digo não corra demais..

Porque talvez ele seja aquele bom rapaz
Mas talvez não, talvez só queira te passar pra trás..
E a essa altura suas amigas dizem que ele é mó galinha
Sua mãe te diz que ele já pegou a vizinha
Pro seu pai você nem conta, senão ele perde a linha
E seus amigos dizem que ele é 'bixa' ou que cheira farinha..

Mas suas amigas pagam pau pra ele, viu meu bem?
Sua mãe nem ao menos sabe de onde ele vem
O seu pai não aceitaria você tando com ninguém
E seus amigos tem ciúme porque querem te pegar também.

Eu sei que essa parada pode dar... certo
Mas tambem sei que isso pode não dar... certo
Então fica suave, relaxa mulheeer
Deixa rolaaaaar...


Você devia tá pensando em estudar, passar no vestibular
Ou trabalhar,
mas fica esperando ele te ligar

Mas ó, se o telefone não tocar
É porque ele não quis discar seu número,
então nem pensar em discar

Porque você não gostaria se ele fosse um cara grudento
Se desmonstrasse ciúme a todo momento
Ou se fizesse uma vozinha de bebê
Ao mesmo tempo que tivesse falando sobre casamento com você, né?!

Ah pelo amor, né...

O fato de ele não ligar é que manteve essa chama de pé!

Lembra que você ja passou por isso outras vezes
E se envolver mais uns meses pra largar, você não quer, né?!

Tudo que vem fácil, vai fácil, então..
Não queira ter alguém na palma da sua mão
Você nem sabe se ele tá em casa ou não, vai por mim
Nada que não começou tem chance de chegar no fim.

Eu sei que essa parada pode dar... certo
Mas tambem sei que isso pode não dar... certo
Então fica suave, relaxa mulheeer
Deixa rolaaaaar...

Mas quando ele te liga, você fica mansa,
é eu sei...
Seus passos são comandados pela esperança.
Mulher,
talvez com ele seja igual
E ele só tenha medo disso não dar certo no final
Ou, ele queira mesmo é te zoar
Mas uma coisa é certa,
você só vai saber quando tentar!

O tempo vai dizer se isso é atoa...
A gente mal comanda a gente, muito menos outra pessoa..

Eu sei que essa parada pode dar... certo
Mas tambem sei que isso pode não dar... certo
Então fica suave, relaxa mulheeer
Deixa rolaaaaar...