domingo, 23 de setembro de 2012

A fila anda...

..Dedicada á todas as mulheres de atitude..


E ela vai embora...
Dessa vez é de verdade!
Cansada de dar o máximo e não receber metade...
Se o príncipe age diferente na realidade,
Pra viver nunca é tarde,
Ela nunca foi covarde.

Não é agora que vai ser...



Se bateu de frente
contra Deus e o mundo pra esse caso acontecer...
Sem medo de assumir, porque isso passa...
Cometemos erros.
Sem isso a vida não teria graça...

Ela não quer ser só mais uma mina.
Seu coração não é tapete pra um cara vir pisar em cima...
Todos querem sentimento,
ninguém quer favor,
E nada é mais gelado que um abraço sem amor..!

Sem um brilho nos olhos,
Sem um calor na alma,
Só um egoísta que achou que te tinha na palma da sua mão, como se bastasse...
Mas se não cuida do amor ele morre tão rápido quanto ele nasce...

A fila anda!
Vê seu amor ir embora...
Não deu valor, perdeu!
Corre atrás...
porque agora ela manda e desmanda na própria vida!
Hoje quer escolher, cansou de ser escolhida...

Sem pensar duas vezes pegou sua mochila...
Seu coração tá leve, consciência tranquila!
Porque fez o que podia nisso...
Paciência tem limite!
Até o cara mais pilantra sabe disso...

Ela dormia em casa, e você na balada...
Ela pensava em ti, e você não pensava em nada...
Cheio de fita errada, assuma!
...que as mina que cê pegava,
mesmo juntando todas não dava uma!

E dúvida alguma vai tirar a determinação...
Nenhum otário pode ver ela no chão!
Errar é humano, persistir no erro é burrice...
Mas persistir na burrice, é pedir pra ser vice!

Chega dessa mesmice...
Ela diria:
"Ele que encontre outra pra aturar as suas patifaria"
E assim um final feliz se fez...
Porque ela já sofreu demais por você...
Agora é sua vez!

A fila anda!
Vê seu amor ir embora
Não deu valor, perdeu
Corre atrás porque agora
Ela manda!
E desmanda na própria vida
Hoje quer escolher, cansou de ser escolhida...

A fila anda!


- Rashid -

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

... só + algumas palavras ...


Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem.


(Caio Fernando Abreu)






"Porque que eu falei pra não fazer coração aquela hora? 
Porque infelizmente as pessoas estão banalizando a porra do coração...
Mew, me chama do que for! 
Cara...me chama de emo, 
me chama de qualquer bosta, véio...contanto...
mas eu tenho certeza, 
quando eu fiz essa música e todas as outras 20 que a gente tá tocando aqui, 
eu sentia cada palavra daquele verso, 
eu sentia cada exagero daqueles, tipo: "e dói demais ter
 você aqui!"...
Essas merdas a gente sente, velho! 
E eu tenho certeza que muitos de vocês sentem!
...e se vocês não sentiram, 
v
ocês vão se foder pra caralho um dia!
Não importa velho, 
se tu é funkeiro, 
se tu é axézeiro, 
se tu é pagodeiro, 
se tu é maconheiro, 
se tu é putanheiro... 
um dia tu vai se foder e essas músicas aqui vão fazer sentido pra caralho pra ti !
E é por isso que a gente não muda... 
e é por isso que a gente não obedece! 
...e é por isso que a gente não faz um som que tá na moda, 
justamente, porque se tem uma coisa que nunca sai de moda, 
são esses sentimentos.. 
iguais a esse que a gente vai cantar dentro de alguns segundos..."



(Lucas Silveira)






domingo, 9 de setembro de 2012

...Basta não resistir...


A rocha é resistente porque não se deixa levar pelo mar. Até que um dia a rocha vira areia. Ser rocha, impenetrável, insólita, resoluta? Ou ser areia e passear no ir e vir das águas? E compor com as ondas e percorrer as praias? E virar castelinhos cuidadosamente erguidos por mãos suaves de crianças? E ir embora a lugares diversos, presa no corpo daquela moça bonita, nos chinelos daquele homem admirável? E depois perder-se no vento, passear nos ares... e cair no brincar das ondas novamente. Rocha ou areia? Basta não resistir. 

(Mônica Estela)