quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

E no final sempre há de dar certo..

Disse não gostar de nada, ou quase nada do que eu gosto...(logo nas primeiras palavras..)...e isso já me trouxe um certo medo, no primeiro instante...
Um certo "quê" de opiniões contrárias às minhas que, no final das contas, sempre acabavam em pizza. Sabe aquela sensação boa de frio na barriga? De tremer quando ouve uma voz (AQUELA voz), de olhar uma foto, lembrar quando ouve uma música, ou quando não ouve também (rs..)...e ficar com aquele sorrisão abobado só de pensar que em algum segundo maravilhoso da sua vida, isso tudo é ou faz ou fez parte da sua vida?
Então me peguei pensando em tudo isso, num momento qualquer, enquanto fazia uma coisa qualquer...e me peguei pensando também no quanto esse sentimento era importante pra mim..o quanto eu o buscava e em quem o trouxe para minha vida em determinado momento. Foi aí que me dei conta do quão importante é cada segundo ao lado de alguém que, de repente, é tão imperfeito a ponto de ser perfeito...e no quanto eu dou valor a isso.
E embora eu dissesse que não queria saber de nada do que ia contra minhas vontades... Me peguei pensando no que poderíamos ser lá na frente...Quem sabe você não era tudo aquilo que eu sempre procurava em alguém tão longe e encontrei mais perto do que pensava... Quem sabe eu concorde sim com tudo o que falava que jamais concordaria...Quem sabe não era você, com essa contrariedade toda de pensamentos, com essas ações marcantes, com esse jeitinho de querer mais, com essa coisa de não gostar de nada muito fácil, nada em público ou muito demonstrado, com essa mania de ir contra tudo...Quem sabe não era você o que me faltava? Quem sabe é você o que eu quero e não sei demonstrar...simplesmente porque você me causa um medo tremendo de me fazer gostar tanto de você à ponto de querer à qualquer custo estar ao seu lado..a ponto de perder a noção da realidade porque minha realidade passaria a ser o seu sorriso mesclado com esse olhar com o poder de me trazer de volta a vida..e com essa voz de poder sobrenatural... quem sabe não é você que tem o poder de me fazer querer parar o tempo só por saber que cada segundo do seu lado compensa e não é jogado fora...e querer que algumas horas durem mais do que as 24hs de um dia todo só pra ter certeza que eu poderia ficar do seu lado sem ter que ficar pensando se você vai voltar amanhã..
Quem sabe, mais uma vez, eu sou a boba da história que treme só por sentir você por perto, só por olhar sua foto... e que sabe que uma simples frase pronunciada sem sentido é capaz de te abrir um sorriso abobado no meio de uma tarde marrenta de quarta-feira...quem sabe dessa vez eu é que seria a romântica à moda antiga que sabe que você é quem vale à pena, e é com você que eu poderia estar agora...às 4:20 de uma madrugada inquieta em meio a pensamentos que gritam seu nome e desenham sua face...
Quem sabe a gente não poderia dar certo de verdade?
Quem sabe você também pensa em mim do jeitinho que ando pensando em você?
Quem sabe você ainda me procure...
Quem sabe?...






.

Nenhum comentário:

Postar um comentário