segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Porque eu sei que é amor ...

“E quem ama se surpreende quando é amado, porque não cobra nem espera recompensa.”

Acho lindo isso que nós temos e insistimos em dizer que não temos. Gosto disso que conseguimos construir com o tempo e do fato de nos perdoarmos sem nunca termos pedido desculpas. Nossos dedos nunca se encaixaram perfeitamente, assim como nos filmes, mas gosto do calor que transmitimos um para o outro. Por mais que briguemos dia sim e dia não, te quero por perto até o meu último segundo. Tô pouco me lixando se vai ser difícil e complicado, porque sei lá, eu sinto que vale a pena e eu sei que no final tudo se ajeita. A gente conversa o dia todo e ainda assim sinto falta sua na hora que vou dormir e depois fico feliz de novo porque sei que ainda te terei ao acordar. É meio mística essa sua capacidade de saber quando estou mal sem ao menos eu falar, sem ao menos precisar olhar para o meu rosto. És como uma estrada ruim no meio da viagem, é um porre, um saco, uma merda, mas bem lá no fundo eu sei, só eu sei, que o destino vale toda a pena. Todas as noites peço baixinho para o papai do céu para que me deixe contigo para sempre e também para que esse para sempre realmente dure para sempre...”


 Prévia de Meu Primeiro (quase) Amor, Anne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário